3 formas de impacto da COVID-19 nas operações de logística no Reino Unido (e o que fazer) | OMRON, Portugal

Início de sessão

Temos experienciado dificuldades técnicas. O seu pedido não foi submetido com sucesso. Por favor aceite as nossas desculpas e tente novamente mais tarde. Detalhes: [details]

Download

Registo

Temos experienciado dificuldades técnicas. O seu pedido não foi submetido com sucesso. Por favor aceite as nossas desculpas e tente novamente mais tarde. Detalhes: [details]

Download

Obrigado por se registar na Omron

Foi-lhe enviado um e-mail para concluir o registo da sua conta para

Voltar ao Website

obtenha acesso directo

Preencha os seus dados abaixo e obtenha acesso directo ao conteúdo desta página

Text error notification

Text error notification

Checkbox error notification

Checkbox error notification

Temos experienciado dificuldades técnicas. O seu pedido não foi submetido com sucesso. Por favor aceite as nossas desculpas e tente novamente mais tarde. Detalhes: [details]

Download

Agradecemos o seu interesse

Já tem acesso a 3 formas de impacto da COVID-19 nas operações de logística no Reino Unido (e o que fazer)

Foi enviado um e-mail de confirmação para

Continuar para a página

ou obtenha acesso directo para transferir este documento

Collaborative Robotics

3 formas de impacto da COVID-19 nas operações de logística no Reino Unido (e o que fazer)

Publicado às 2020-11-04 16:00:00 UTC em Collaborative Robotics

Por Stuart Coulton, Director Regional, OMRON UK North
Apesar da desgraça e tristeza associadas à pandemia de COVID-19, nem todos os sectores industriais foram sujeitos ao caos e à incerteza que rodeiam o sector hoteleiro e, na verdade, algumas indústrias estão a prosperar.
A venda a retalho sofreu uma mudança monumental ao longo dos últimos 6 meses, com os consumidores a serem forçados a envolver-se mais no comércio electrónico como principal método de compras, o que significa que os fornecedores de serviços de logística estão a presenciar níveis de procura inéditos. Dito isto, os períodos de elevadas taxas de crescimento acarretam desafios e requerem uma abordagem equilibrada. Na verdade, embora a pandemia de COVID-19 seja a fonte de tal vantagem no mundo da logística, é também a principal fonte dos maiores desafios. Considere-se o seguinte:

1. Limitações de capacidade devido ao distanciamento social

Neste momento, o distanciamento social está rapidamente a tornar-se o maior inimigo nas vidas da maioria das pessoas, havendo uma necessidade totalmente justificável de tomar medidas preventivas. No entanto, a implementação contínua de algo que não nos é inato leva à fadiga na decisão. Como tal, os fornecedores de serviços de logística têm de garantir que os seus trabalhadores cumprem sempre as directrizes de distanciamento social, o que muitas vezes resulta num menor número de trabalhadores. Numa situação em que a capacidade necessária está a aumentar devido à explosão da procura relacionada com o comércio electrónico, este é claramente um problema para os fornecedores de serviços de logística.

2. Aumento das expectativas dos consumidores em relação a entregas mais rápidas

Da mesma forma, a necessidade de distanciamento social, que culmina em menos recursos humanos, tem um impacto drástico na capacidade de cumprimento das expectativas dos consumidores para os fornecedores de serviços de logística, afectando a reputação da marca dos seus clientes e potencialmente reduzindo a sua posição global no mercado. À medida que as expectativas dos consumidores aumentam com as entregas gratuitas no dia seguinte a tornarem-se rapidamente a norma, este problema é elevado ao nível da importância estratégica crítica no mercado de logística. Além disso, a crescente exigência de devoluções gratuitas dos consumidores requer operações de logística inversa astutas, o que é muito difícil quando o espaço e, consequentemente, as pessoas, são limitados.

3. Desgaste dos trabalhadores

Depois, existem aqueles que estão a manter os armazéns da Grã-Bretanha a funcionar da forma mais eficiente possível sob as actuais restrições. Estes são os verdadeiros motores da máquina do comércio electrónico e trabalham de forma excepcionalmente árdua para prestar o melhor serviço possível aos seus empregadores e clientes. No entanto, o custo associado é significativo. À medida que os turnos longos se tornam a norma, o cansaço começa a instalar-se nos trabalhadores. A produtividade diminui e estabelece-se um ciclo auto-perpetuante de produtividade reduzida e de repreensão da supervisão. Isto resulta em erros de escolha que fomentam o problema, causando por vezes danos irreparáveis na marca do fornecedor de serviços de logística (e ao retalhista).

Solução

O diálogo com vários intervenientes seniores no âmbito dos fornecedores de serviços de logística leva a concluir que o distanciamento social cria uma limitação significativa na flexibilidade de uma operação. Quer isto dizer que a capacidade de resposta à flutuação da procura através da variação da capacidade em conformidade é uma grande dor de cabeça do ponto de vista estratégico. Longe vão os dias em que era possível contar com trabalhadores sob contracto durante o período de Natal, porque simplesmente não há espaço suficiente.

Então, o que podemos fazer?

Imagine uma solução que permite a deslocação perfeita de cargas do tamanho de paletes de até 1500 kg sem a necessidade de operadores humanos (ou empilhadores).
Imagine uma solução que retira a natureza mundana das tarefas repetitivas das mãos dos humanos, permitindo a melhoria das suas competências e a concentração em actividades de maior valor, aumentando o envolvimento e reduzindo o desgaste.
Considere uma frota de ferramentas de trabalho personalizáveis e de propósito específico, monitorizadas e controladas a partir de um sistema de gestão centralizado e facilmente ajustável às necessidades emergentes das tarefas.
Os robôs móveis autónomos são o futuro! Como vai integrar os seus? Contacte-nos para obter mais informações

Contacte os especialistas da Omron

Tem alguma questão ou gostaria de receber aconselhamento pessoal? Não hesite em contactar um dos nossos especialistas.
  • Omron Europe

    Omron Europe