A produção e a embalagem inteligentes e assistidas por robôs maximizam a rentabilidade | OMRON, Portugal

Início de sessão

Temos experienciado dificuldades técnicas. O seu pedido não foi submetido com sucesso. Por favor aceite as nossas desculpas e tente novamente mais tarde. Detalhes: [details]

Download

Registo

Temos experienciado dificuldades técnicas. O seu pedido não foi submetido com sucesso. Por favor aceite as nossas desculpas e tente novamente mais tarde. Detalhes: [details]

Download

Obrigado por se registar na Omron

Foi-lhe enviado um e-mail para concluir o registo da sua conta para

Voltar ao Website

obtenha acesso directo

Preencha os seus dados abaixo e obtenha acesso directo ao conteúdo desta página

Text error notification

Text error notification

Checkbox error notification

Checkbox error notification

Temos experienciado dificuldades técnicas. O seu pedido não foi submetido com sucesso. Por favor aceite as nossas desculpas e tente novamente mais tarde. Detalhes: [details]

Download

Agradecemos o seu interesse

Já tem acesso a A produção e a embalagem inteligentes e assistidas por robôs maximizam a rentabilidade

Foi enviado um e-mail de confirmação para

Continuar para a página

ou obtenha acesso directo para transferir este documento

Operational Excellence
Collaborative Robotics
automation blog

Quatro dicas essenciais para projectos de automação na indústria da alimentação e bebidas

Publicado às 2021-01-29 16:50:11 UTC em Operational Excellence

Um desafio acelerado pela pandemia de covid-19 tem forçado os produtores a lidarem, simultaneamente, com a proliferação da variedade a longo prazo centrada nas exigências dos consumidores e com a redução da variedade (as SKU) causada pela rápida mudança dos hábitos de consumo dos revendedores e consumidores. As empresas que abrem novos caminhos servindo-se de tecnologias inovadoras não só ganham agilidade, como também reduzem o desperdício, risco de contaminação, resíduos e perdas.
O que devem os fabricantes na indústria alimentar procurar para automatizar o fluxo de mercadorias? Que obstáculos devem ser evitados? As quatro dicas que se seguem irão ajudá-lo a compreender o que é importante para processos simplificados de carga e descarga de máquinas.

1. Definir objectivos e avaliar processos

Flexibilidade, qualidade, questões relacionadas com a mão-de-obra e sustentabilidade são apenas alguns dos elementos fundamentais que recolhemos junto dos clientes.
Independentemente da força motriz, qualquer projecto deve ter um objectivo que determine o respectivo sucesso.
A automação pode ser aplicada para monitorizar e relatar continuamente um processo, concedendo ao produtor acesso, em tempo real, a informações sobre tópicos como o takt time, tempo de inactividade, desempenho de qualidade, marcha lenta, entre outros. Quando devidamente implementada, pode ser utilizada para monitorizar etapas definidas de um processo, permitindo que sejam identificados os obstáculos e que as mudanças incrementais sejam medidas e compreendidas.

2. Envolver os trabalhadores

No contexto do fluxo físico de mercadorias no seio de um ambiente de produção, a protecção da mão-de-obra contra danos físicos é fundamental. Estes mesmos trabalhadores compreendem os pormenores destes movimentos e devem ser incluídos nas discussões sobre como melhorar o processo. Afinal, é a automação que suporta a mão-de-obra.

3. Escolher o parceiro certo

É importante garantir que um parceiro tecnológico tenha um portfólio de automação amplamente diversificado, incluindo uma gama abrangente de soluções adaptáveis para desafios individuais. É igualmente importante ter uma rede de integradores de sistemas, fornecendo experiência e serviços adaptados ao sector, a todos os níveis.

4. Considerar, entre outros, as matérias-primas e as embalagens como um pacote completo

Uma fábrica, uma linha de produção ou uma máquina dependem dos serviços que recebem em termos de matéria-prima, embalagem e consumíveis.
As empresas não devem, portanto, diferenciar a máquina e a linha de produção, mas sim procurar melhorar aspectos como o reabastecimento de material de embalagem na linha ou a minimização do WIP para reduzir os custos de desperdício, sucata e armazenamento. As empresas de alimentação e bebidas apenas conseguem optimizar a produtividade da mão-de-obra e aumentar significativamente o desempenho da sua linha ou máquina melhorando o processo geral. Veja aqui alguns exemplos práticos de projectos de automação na indústria de alimentação e bebidas

Contacte os especialistas da Omron

Tem alguma questão ou gostaria de receber aconselhamento pessoal? Não hesite em contactar um dos nossos especialistas.
  • Patricia Torres

    Patricia Torres

    Patricia is Industry Marketing Manager Food and Commodities Solutions at Omron Industrial Automation Europe.